Cirurgia Plástica e Estética

Como funciona a correção da ginecomastia?

Publicado por Bethânia Lima on 9/jul/2015 11:30:00

ginecomastia

A correção da ginecomastia é a cirurgia plástica das mamas masculinas, indicada para casos onde há um aumento excessivo de volume na região mamária masculina, devido ao aumento da glândula. Quando o aumento das mamas se deve apenas à gordura, é chamada de lipomastia ou pseudoginecomastia. Nos casos em que coexistem glândula e gordura, denomina-se de ginecomastia mista.

Esse aumento das mamas nos homens, pode ser causado devido ao acúmulo de gordura ou por grande evidência da glândula mamária. Em alguns casos também pode ocorrer excesso de pele. 

O procedimento da correção da ginecomastia visa restaurar um volume natural das mamas, podendo ser realizado tanto em adolescentes, quanto em adultos e idosos.

 

Como é feita a cirurgia de ginecomastia?

A cirurgia é feita por meio de anestesia local e sedação (grande maioria dos casos) ou anestesia geral. A escolha do tipo de analgesia interfere na internação, que pode durar de 12 a 24 horas.

Sobre o procedimento cirúrgico em si, nos casos em que é necessária a retirada da glândula, é feita uma incisão periareolar. Já nos casos, em que é necessária a retirada de gordura é feita uma incisão ainda menor e é realizada uma lipoaspiração na área.

Após a ginecomastia é comum o inchaço e a roxidão na região operada, porém esses fatores regridem em sua maioria em um prazo de 14 a 21 dias. Além disso, a cicatriz deixada pelo procedimento é discreta, sendo pouco perceptível.

 

A cirurgia oferece riscos?

Depois de entender como é feita a cirurgia, é importante esclarecer uma outra dúvida comum: se a ginecomastia oferece riscos.

Todo procedimento cirúrgico oferece riscos, como infecção, abertura dos pontos e queloides. Porém são muito raras as complicações na ginecomastia e os resultados já podem ser observados dois meses após a cirurgia.

O principal fator, para evitar complicações, é seguir todas as recomendações médicas, antes, durante e após a cirurgia plástica. E sempre optar por um cirurgião plástico que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Para ler mais sobre o assunto, assista a alguns dos vídeos em que o Dr. André Colaneri fala sobre o tema, ou já agende a sua consulta de avaliação.

 

 Agende sua consulta

  

Topics: Cirurgias corporais, Cirurgia plástica